Extensão

Projeto de Extensão

PROJETO DE EXTENSÃO

A FASC tem buscado, na execução de seu projeto político-pedagógico, desenvolver a diversidade de atividades que permitam, aos discentes, a formação ampla e cidadã, além do incentivo e promoção da integração entre Instituição e comunidade local. Com o intuito de aprofundar a relação entre a FASC e os múltiplos setores da sociedade, intensificando parcerias, dispondo de dinâmicas interdisciplinares, o que se propõe é a interação dialógica a partir da Extensão Universitária.

A partir de atividades transformadoras, que se comprometem com as demandas sociais e com os interesses da população local, a FASC, calcada na realidade social santa-cruzense, pretende o intercâmbio e a troca de saberes com a comunidade, por intermédio de metodologias próprias vinculadas a profissionais de diversas áreas.

Essa atividade sociopedagógica tem sido realizada tanto pelos alunos, quanto pelos docentes. Cita-se como exemplo os trabalhos sociais voltados para as comunidades carentes, sedimentados nos princípios éticos dos Cursos ofertados pela FASC, principalmente no que se refere ao espírito solidário e de ajuda mútua, valores sempre presentes em seu referencial.

Além de estar propagando valores humanitários, a Extensão também busca formar cidadãos, pois se entende que a responsabilidade pela transformação social é de todos. Assim, os programas promovidos pelo Núcleo de Extensão Universitária, Ensino, Pesquisa e Atividades Complementares – NEXTU-AC são laboratórios de aprendizagens para estudantes e professores. São, também, catalisadores dos processos de desenvolvimento local e sustentável para as comunidades, além de processos interativos de desenvolvimento e consolidação da cidadania.

Os objetivos específicos das atividades extensivas, com a realização dos seus programas, são:

 

- Realizar avaliação diagnóstica da realidade social por meio da pesquisa;

- Identificar as ações de extensão por meio de organização de fóruns, seminários, debates e workshops que retratem seus resultados e envolvam toda a comunidade acadêmica;

- Implantar uma política de ações de extensão com objetivos de transformação social;

- Identificar as lideranças políticas, sindicais e civis por intermédio de contato direto com a população e os meios de comunicação locais para melhor ajustar os programas de extensão às necessidades locais;

- Identificar a capacidade extensionista das Coordenadorias de Curso por intermédio da produção e dos resultados das ações junto à sociedade;

- Incentivar o corpo docente e discente a promover a extensão em projetos que atendam às necessidades prioritárias da sociedade;

- Agregar a extensão aos campos desenvolvidos nos estágios e pesquisas por intermédio da permuta de conhecimentos e vivências, visando à modificação do sujeito e do corpo social.

 

Para o desenvolvimento destas atividades, os alunos são inseridos na comunidade, com a presença constante de um professor/supervisor, sempre de forma interdisciplinar. Neste sentido, eles colocam em prática os conhecimentos já adquiridos e dão um novo significado, tanto a estes conhecimentos, quanto à futura profissão.

Não descuidando jamais de sua missão institucional transformadora e solidária, o Curso de Direito da FASC realizou, pelo período de três anos consecutivos, um projeto de extensão voltado para a solução de problemas básicos de comunidades carentes, tais como: emissão de CPFs, de certidões de nascimento e casamento, de carteiras de identidade e de trabalho, bem como orientações cíveis e previdenciárias. Nos dois primeiros anos, o projeto foi realizado em Santa Cruz do Rio Pardo. Em 2008, buscando ampliar a sua área de atuação social, o Curso de Direito estendeu seus braços até as cidades de Bernardino Campos, Ipaussu e São Pedro do Turvo e nelas atendeu os bairros Douradão, Cônego Nazareno e Bom Jesus respectivamente. No total foram realizados 94 atendimentos: tendo sido emitidos 42 CPFs, 4 certidões de nascimento, 1 de casamento, 29 carteiras de identidade, 6 carteiras de trabalho, e realizadas duas orientações cíveis e 12 previdenciárias. Esses números coroaram o projeto com um amplo sucesso acadêmico e, principalmente, social.

Novos projetos são propostos todos os anos, tais como: o Jornal Universitário, distribuído nas escolas, câmara, órgãos e entidades públicas e privadas; o cine extensão, que promove o debate jurídico a partir de conteúdo trazido por produções cinematográficas; a feira do livro; palestras no dia Nacional da Luta Antimanicomial; eventos abertos à comunidade, como simulações de Júris populares e debates, campanhas do agasalho, festivais de música, além de projetos específicos que visam a resgatar a memória dos sujeitos históricos de Santa Cruz do Rio Pardo. Em 2017, a FASC pretende debruçar-se sobre a degradação que vem sofrendo o Rio Pardo, promovendo ações em parceria com a ONG RIO PARDO VIVO, a fim de que se proteja o meio-ambiente e sejam evitados maiores danos ambientais.

Por fim, destaca-se o projeto de extensão Conversas e Memórias, de autoria do santa-cruzense Luís Gonçalo de Melo, que visa a registrar os relatos dos antigos moradores do município, colhendo depoimentos acerca de histórias de vida, na tentativa de resgatar e reconstruir a memória oral de Santa Cruz do Rio Pardo. Por intermédio de entrevistas gravadas e posteriormente transcritas, o Programa de Extensão almeja testemunhar os mais diversos aspectos da história local, a partir da oralidade. O intuito é transcrever as entrevistas numa narrativa literária que se tornará obra a ser divulgada entre os moradores locais.

Acesso rápido

FIES

Programa de Financiamento Estudantil

Bolsa Rotativa

Bolsa Rotativa

Ouvidoria

Ouvidoria

Fale Conosco

Ensino Superior Oapec Praça Dr. Pedro César Sampaio, nº 31 Centro - Santa Cruz do Rio Pardo-SP Cep 18900-000 14 3372.8026