A LÓGICA DO RAZOÁVEL DE RECASÉNS SICHES E SUA APLICABILIDADE PELO JUDICIÁRIO BRASILEIRO

Bruna Barletta

Resumo


O presente estudo compreende uma breve análise da lógica do razoável desenvolvida pelo filósofo Luis Recaséns Siches e sua utilização nos dias atuais, pelo Poder Judiciário brasileiro. Para tanto, serão analisados, brevemente, a vida do filósofo e o contexto histórico no qual está inserido, para, então, adentrar-se à lógica do razoável propriamente dita. No estudo da lógica do razoável, serão abordados: seu conceito, suas nuances e suas consequências práticas. A partir do estabelecimento de todas essas premissas, conclui-se com o exame de casos concretos pelo Judiciário brasileiro e em que medida e em qual forma a lógica do razoável é adotada.


Texto completo:

PDF

Referências


BRASIL. STF. ADPF 132 RJ, Rel. Min. Ayres Britto, Tribunal Pleno, j. em: 05.05.2011.

BRASIL. STJ. EDcl no AREsp 180571 SP 2012/0103118-3, Rel. Min. João Otávio de Noronha, 3ª Turma, j. em 10.09.2013.

BRASIL. STJ. REsp 1291924 RJ 2010/0204125-4, Rel. Min. Nancy Andrighi, 3ª Turma, j. em 28.05.2013

COELHO, Luiz Fernando. Lógica jurídica e interpretação das leis. Rio de Janeiro: Forense, 1979.

DE CICCO, Cláudio. História do Pensamento Jurídico e da Filosofia do Direito. São Paulo: Saraiva, 7ª ed., 2013.

FAGUNDES, Victor; CARMO, Diego. Recanséns Siches e a Teoria Vitalista do Direito. 13 de abril de 2009. Disponível em: http://mosaicojuridico.blogspot.com.br/2009/04/luis-recasens-siches-espanhol.html Acesso em: 11 nov 2016.

FAZIO, Mariano; FERNÁNDEZ LABASTIDA, Francisco. Historia de la filosofía. IV. Filosofía contemporánea. Madrid: Palabra, 2004.

KELSEN, Hans. Teoria geral do direito e do estado. Tradução de Luís Carlos Borges. 4ª ed. São Paulo: Martins Fontes, 2005.

LUÑO PEÑA, Enrique. Historia de la Filosofía del Derecho. 3a ed. Barcelona: La Hormiga de Oro: 1962.

ORTEGA Y GASSET, José. El Quijote en la escuela. In: Obras Completas. Madrid: Alianza, 1998a. v. 2.

PRADO, Lídia Reis de Almeida. A Lógica do Razoável na Teoria da Interpretação do Direito Segundo o Pensamento de Luis Recaséns Siches. Dissertação de Mestrado apresentada à cadeira de Filosofia, da Faculdade de Direito da Universidade de São Paulo, 1980.

______. Direito, Cidadania e Justiça – ensaios sobre lógica, interpretação, teoria, sociologia e filosofia jurídicas. RT, 1995.

RÁO, Vicente. O direito e a vida do direito. São Paulo: Max Limonad, 1952.

REALE, Miguel. O direito como experiência. São Paulo: Saraiva, 1968.

SANTOS, Gustavo Ferreira. O Princípio da Proporcionalidade na Jurisprudência do Supremo Tribunal Federal: limites e possibilidades. Rio de Janeiro: Editora Lúmen Juris, 2004.

SICHES, Luis Recaséns. Experiência Jurídica, Naturaleza de la Cosa e Lógica Razonable. Unam, México: Fondo de Cultura Económica, 1971.

______. Tratado General de Filosofia del Derecho. Mexico: Porrúa S.A., 1ª ed., 1959.

______. Nueva Filosofia de la Interpretación del Derecho. Editorial Portua, AS, México, 1973.

UNIVERSIDAD CARLOS III DE MADRID. Sichés. Disponível em:

http://portal.uc3m.es/portal/page/portal/instituto_figuerola/programas/phu/diccionariodecatedraticos/lcatedraticos/rsiches Acesso em: 11 nov 2016.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2016 Bruna Barletta