INTEGRAÇÃO CORPO-CONSCIÊNCIA E RESTRIÇÕES À LIBERDADE DE EXPRESSÃO

Delano David Moraes da Silva, Everaldo Luiz Bonfim Fernandez

Resumo


Consciente de que a globalização é um processo homogêneo de constituição do cosmopolitismo, o direito à liberdade de expressão – assaz basilar para o assentamento de um genuíno regime político democrático – merece apreciação devido à necessidade de explicitar avanços e contrassensos em sua percepção. Durante a Idade Moderna, a salvaguarda deste direito conquistado ocupava o zênite de primazia dos filósofos jusnaturalistas, concentrando-se na fundamentação e justificação deste perante a figura estatal. Na presente quadra, percebe-se que de nada adianta a proclamação do direito de expressar-se livremente se os indivíduos prescindem de direções para a garantia deste direito básico para todo e qualquer ser humano. Assim, este ensaio pondera a hipertrofia da livre expressão no contexto capitalista ocidental, concatenando-a  a integração corpo-consciência, haja vista o método sociológico que guiou esta pesquisa. Inquestionavelmente, o direito de expressar-se livremente é uma das fontes de inspiração diretiva de que se dispõe para ações sociopolíticas. Por isso, construir, desconstruir e reconstruir permanentemente a liberdade de expressão e, pois, a interpretação social dos direitos humanos assegura o respeito recíproco como corolário do Estado Democrático de Direito.


Texto completo:

PDF

Referências


ALSTON, Philip. The Purposes of Reporting. In: ONU. Manual on Human Rights Reporting. New York: 1991.

BAKHTIN, Mikhail. Marxismo e filosofia da linguagem: problemas fundamentais do método sociológico da linguagem. 12ª Ed. São Paulo: Hucitec, 2006.

BARCELLOS, Ana Paula de et al. Legitimação dos Direitos Humanos. 6ª Ed. Rio de Janeiro: Renovar, 2013.

BARROS, Sérgio Resende de et al. Direitos Fundamentais Coletivos e Difusos. 3ª Ed. São Paulo: Verbatim, 2014.

BARROSO, Luis Roberto. O Direito Constitucional e a Efetividade de suas Normas: Limites e possibilidades da Constituição Brasileira. Rio de Janeiro: Renovar, 2009. Disponível em:

http://www.stf.jus.br/repositorio/cms/portalTvJustica/portalTvJusticaNoticia/anexo/Joao_Trindadade__Teoria_Geral_dos_direitos_fundamentais.pdf>. Acesso aos 20 out. de 2015.

BERMAN, Marshall. Tudo que é sólido desmancha no ar: a aventura da modernidade. São Paulo: Companhia das Letras, 1998. Disponível em: http://seebook.com.br/uploads/1337739268.pdf. Acesso em: 15 out. 2015.

BILDER, Richard. An overview of international human rights Law. In: HANNUM, Hurst (Ed.). Guide to International Human Rights Pratice. Second ed. Philadelphia: University of Pennsylvania Press, 1992.

BONAVIDES, Paulo. Curso de Direito Constitucional. 31ª Ed. São Paulo: Malheiros, 2016.

BUERGENTHAL, Thomas. Modern Constitutions and Human Rights Treaties. In: Columbia Journal of Transnacional Law. Vol. 36, Special Double Issue, 1998.

BRASIL. Constituição (1988). Constituição da República Federativa do Brasil. Brasília: Senado Federal, 1988.

______. Declaração Universal dos Direitos Humanos. Disponível em: http://bit.ly/1bjbAbg>. Acesso aos 11 out. 2015.

CIDH. Declaração de Princípios sobre Liberdade de Expressão. 2000. Disponível em: www.cidh.oas.org/Basicos/Portugues/s.Convencao.Liberdade.de.Expressao.htm. Acesso aos 13 jul. 2015.

FERREIRA FILHO, Manoel G. et al. Liberdades públicas. 12ª Ed. São Paulo: Saraiva, 2015.

GRAU, Eros in SARLET, Ingo Wolfgang. A Eficácia dos Direitos Fundamentais: uma teoria dos direitos fundamentais na perspectiva constitucional. 10.ª ed. Porto Alegre: Livraria do Advogado, 2010. Disponível em:

. Acesso aos 08 out. 2015.

HORBACH, Beatriz Bastide. Os limites da liberdade de expressão: o confronto de entendimentos do Supremo Tribunal Federal nos casos Ellwanger e Marcha da Maconha. Direitos Fundamentais e Justiça, Ano 6, n. 20, p. 218-235, Jul./Set. 2015.

MARMELSTEIN, George. Curso de direitos fundamentais. São Paulo: Altas, 2014.

Disponível em: http://www.stf.jus.br/repositorio/cms/portalTvJustica/portalTvJusticaNoticia/anexo/Joao_Trindadade__Teoria_Geral_dos_direitos_fundamentais.pdf>. Acesso aos 18 out. 2015.

MAGALHÃES, José Luiz Q. de. Direito constitucional: curso de direitos fundamentais. 3ª. ed. São Paulo: Método, 2008.

MAZZUOLI, Valério de Oliveira. Curso de Direito Internacional Público. São Paulo: Revista dos Tribunais, 2011.

MERLEAU-PONTY, Maurice. Fenomenologia da percepção. São Paulo: Martins Fontes, 1999.

PASOLD, César Luiz. Concepção para o Estado contemporâneo: Síntese de uma proposta. Disponível em: Acesso aos 14 out. 2015.

PERDIDO em Marte. Direção: Ridley Scott. Produção: Simon Kinberg. Los Angeles (EUA): 20th Century Fox, 2015, 1 DVD (141 min), NTSC, color. Título original: The Martian.

PEIRCE, Charles S. The essential Peirce: selected philosophical writings. Edited by Nathan Houser and Christian Kloesel. Blomington and Indianapolis: Indiana University Press, 1992, v.1.

ROLLIN, Bernard E. Animal Rights & Human Morality. 3rd ed. New York: Prometheus Book, 2006.

SILVA, José Afonso da. Curso de Direito Constitucional Positivo. 39ª ed. São Paulo: Saraiva, 2016.

TRINDADE, Antônio Augusto Cançado. Direitos Humanos e Meio ambiente: paralelo dos sistemas de proteção internacional. Porto Alegre: SAFE, 1993.

_________. Direito Internacional e Direito Interno: sua interação na proteção dos direitos humanos. In: SÃO PAULO. Procuradoria Geral do Estado. Instrumentos Internacionais de Proteção dos Direitos Humanos. São Paulo: SAFE, 1997.

XIONG SJ, Nilsson C (1999). The effects of plant litter on vegetation: a meta-analysis. J Ecol 87: 984–994.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2016 Delano David Moraes da Silva, Everaldo Luiz Bonfim Fernandez